[DIVERSOS] Hello, 2018!

Jan 1, 2018 0 comments

Olá, pessoas! 


Ano novo, blog antigo com cara nova! Eu, a mesma de sempre, tentando mais uma vez recomeçar esse blog, com muita vontade de fazer dar certo. 

Quero voltar com tudo para o Mari Likes e espero que dessa vez ele dê certo. Estou muito focada em vários posts e tags para fazer, pretendo não falhar dessa vez. As resenhas irão voltar, quero falar sobre os livros que estou lendo, os filmes que estou vendo e músicas que estou escutando. Quero mostrar um pouco da minha visão sobre o mundo e espero que gostem. 

Para começar a se aquecer, que tal dar uma relembrada nos melhores de 2017? 

Melhor Livro: Em Algum Lugar nas Estrelas - Clare Vanderpool
Ah, esse livro, que me fez sentir coisas e emoções lindas e lágrimas de alegria, que me ensinou coisas sobre amizade, que por mais que eu já soubesse, precisou de uns tapinhas para me fazer lembrar. Eu amei cada segundo desse livro.

Melhor Filme: The Greatest Showman 
Último filme do ano (visto no cinema) e o que me fez mais feliz de ter assistido. Um filme que fala sobre sonhos, e isso para mim é primordial, já que sou a mais sonhadora. Eu AMEI tudo, história, atores e, principalmente, a trilha sonora. Que trilha sonora, meus amigos!

Melhor Música: Final Song - MØ
Por mais que música é uma coisa frequente em literalmente cada dia da minha vida, esse ano foi essa que mais me marcou. Um dos pontos altos do meu ano foi ouvá-la ao vivo, em Março de 2017. Me arrepio toda vez que ouço essa música.  

Melhor Série: Atypical
Vou confessar aqui que não sou a maior fã de séries. Não sou a que mais assisto, ou que faz maratona, então, das pouscas séries que vi esse ano, Atypical foi a que eu mais gostei! Toda a história e os personagens me cativaram de forma surreal, daquele jeito de fazer você torcer e chorar e gritar e querer dar uns tapas na cara da pessoa, de vez em quando. Série mais do que recomendada. 


Falando em 2018...

Eu sou daquelas que lê pouco, mas minha meta de leitura para 2018 são 27 livros (para combinar com a minha idade hahahha), próximo post será sobre alguns dos 27 livros que pretendo ler esse ano. 

Contem-me nos comentários quais foram seus favoritos de 2017 e quais livros pretendem ler em 2018!

Beijos, pessoas!

Mari.




Leia Mais

[#MLI2017] Minha TBR da Maratona Literária de Inverno 2017

Jul 6, 2017 0 comments

Hellow, mundão!! 


Sim, eu resolvi voltar com o blog, que está há muito tempo abandonado e largado e tudo mais. Eu sei, my bad por isso, pretendo voltar com ele de verdade agora! Não me senti feliz por deixá-lo assim, mas a vontade de postar aqui não existia. Porém, agora estou de volta e vou cuidar do Mari Likes com muito carinho e amor. 

Então chega de falação e bora mostrar minha TBR para MLI2017


Eu escolhi participar da categoria iniciante, porque esse ano não está sendo o melhor para as minhas leituras e eu não quero forçar mais do que eu acho que sou capaz. Então melhor começar com calma. 


• Um livro com a capa azul.

Lucas e Nicolas - Gabriel Spits

Aparentemente, eles têm pouco em comum: Lucas não tem talento para o esporte, mas é um gênio na escola. Sua vida social é nula, mas nas redes sociais se vira bem; Nicolas é o fortão da turma, bonito, popular. Suas notas são vergonhosas, mas nos esportes ele se destaca. Suas dúvidas irão uni-los; suas certezas podem ser desastrosas. Em seu romance de estreia, o paulista Gabriel Spits pinta um retrato honesto, cativante e bem-humorado da adolescência nos dias de hoje. Lucas e Nicolas é um romance sobre amizade e homossexualidade, amor e descobertas na fase mais conturbada da vida. Perfeito para fãs de Will & Will, de John Green, e dos livros de David Levithan, entre outros romances do segmento young adult. {skoob




• Um livro com menos de 200 páginas.

George - Alex Gino

Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também. {skoob}






• Um livro que você comprou pela capa.

O Circo Mecânico Tresault - Genevieve Valentine

Respeitável público, o Circo voltou!
Num mundo pós-apocalíptico, onde as pessoas não tem mais acesso à tecnologias de ponta, uma caravana circense leva esperança por onde passa. Os artistas são sobreviventes de guerra, que tiveram seus corpos mutilados reconstruídos com complexas estruturas mecânicas. {skoob}





Não vou comentar muito dos livros agora porque alguns deles eu sei bem pouco, deixarei para falar mais deles quando postar as resenhas, mas caso queiram saber um pouco mais sobre, deixei os links de cada livro depois da sinopse deles. 

E vocês, o que pretendem ler nessa maratona literária de inverno? Contem aqui nos comentários qual é a TBR de vocês!

Espero que tenham gostado dos livros e boa sorte pra todo mundo na MLI2017


.mari


Leia Mais

[RESENHA] Simon vs. A Agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli

Jun 21, 2016 0 comments

Olá, mundão!

Vim aqui depois de anos (eu sei, não me batam) falar de um dos livros mais amor que eu li nesse ano. Minha leitura número 7 desse ano de 2016. Confesso que eu estou bem feliz com a quantidade de livros que estou lendo. Sim, para alguns podem ser somente 7 livros, mas eu gosto de manter uma meta de um livro por mês, dois no máximo. E como esse ano voltei pra faculdade e tenho dois empregos, estou bem feliz so far.

chega de enrolar e vamos falar do livro Simon vs. A Agenda Homo Sapiens da queridíssima autora Becky Albertalli



Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos. (skoob)

 Esse é o tipo de livro que eu realmente amo ler, é  o tipo de história que me cativa, que me chama atenção e arranca suspiros de mim. O fato de eu ser uma escritora de histórias com temática LGBT tem tudo a ver com isso, com certeza. Então você pode imaginar a coleção de livros que personagens e histórias gays que eu tenho. Sim, um monte.
Mas confesso que, deles todos, o meu coração bateu mais forte por Simon vs. A Agenda Homo Sapiens. E aqui vão os motivos.

Esse livro foi escrito por uma escritora. EscritorA!
Para muitos isso pode não ser tão importante, mas para mim foi. Todos os outros livros que eu tenho foram escritos por homens gays. Mas Becky conseguiu alcançar com maestria uma escrita sobre o mundo gay sem ser parte ativa desse mundo. Ela está inserida nele, claro, por conta de sua profissão de psicóloga, mas é uma visão diferente. Então imagina como eu fiquei sabendo que eu posso sim publicar um livro meu e ele ser considerado bom. Esse livro me deu um up no jeito que eu vejo minha própria escrita. Me deu muita inspiração e força de vontade para continuar.

Escrita leve e descontraída.
Becky é uma escritora incrível que consegue transmitir com palavras simples todo o sentimento que quer passar. O vocabulário jovial dela me deixou muito perto a minha realidade e isso me aproximou muito emocionalmente do livro. Há pessoas que preferem um vocabulário mais rebuscado, palavras difíceis e bonitas, mas eu não, eu me encanto com a emoção que ela passa.

Referências. SANTAS REFERÊNCIAS!
Oh, as referências hahaha Como eu amei vê-las ali, escancaradas e jogadas na minha cara (exagerei, eu sei, mas eu amo). Isso só traz o leitor ainda mais para dentro da história, ainda mais na vida do personagem, porque você se identifica com ele. Eu poderia muito bem ser uma versão feminina de Simon, sério. Ou Leah, gente, eu poderia MUITO ser a Leah. Nós temos muito em comum.
Com as referências a gente percebe coisas que o personagem gosta. E quando os gostos batem, sério... Amazing.

Blue!
E o suspense para saber quem é Blue?! Meu deus, que angustiante! Não tem como largar o livro por um segundo se quer, você apenas quer continuar lendo e continuar lendo para saber quem é o misterioso ser por de trás dos emails que faz nosso Simon morrer de amores.
E só pra deixar bem claro, fiquei MUITO feliz com quem é Blue, mas não era uma das minhas primeiras opções, confesso.

Nem preciso dizer que o livro está mais do que favoritado, né?!

Como deve ser uma pessoa quando os muros dela estão desabando? (pg. 117)

Well, citei poucas coisas, pois estou tão empolgada com esse livro ainda que o medo de soltar algum spoiler é grande. Mas sério, é um livro que vale muito a pena ler. Ele pega você pelo coração, sério. É uma emoção diferente. Pelo menos eu senti diversas emoções diferentes.
E ah, uma dica: leia esse livro escutando Elliott Smith. Foi a trilha sonora perfeita, de verdade!

A relação de Simon com sua família e amigos nessa história é incrível, o jeito que ele lida com as situações ao redor de Blue e de como Martin descobre a coisa toda é incrível. Os personagens são incríveis, mesmo eles não tendo uma profundidade igual a de Simon, é fácil de se apegar a eles. E você se apega, vai por mim.

E ah, claro, Becky vem para a Bienal de São Paulo em Setembro. Outro motivo muito bom para ler agora esse livro e surtar comigo! :D

Espero mesmo que tenham gostado da resenha. Me falem nos comentários o que acharam do livro, por favor! Eu adoraria saber mais sobre a opinião de vocês. Se já leu, cuidado com os spoilers, mas pode me chamar em qualquer uma das minhas redes sociais e ai sim poderemos surtar e surtar!
(as redes sociais estão ali na barra ao lado).


Livro: Simon vs. A Agenda Homo Sapiens 
Autor: Becky Albertalli

Editora: Intrínseca

Nota:

Término: 16/06/2016


- Mari 
Leia Mais

[RESENHA] Selva de Gafanhotos - Andrew Smith

Mar 23, 2016 0 comments

Olá, mundo grande!! Tudo bom com vocês?!

Resenha 2 de [?] desse ano de 2016! Prontos para a história mais louca que já lerão um dia? Here we go! 



Posso começar dizendo que "Selva de Gafanhotos" fala sobre o fim do mundo, uma conturbada adolescência, amor, amizade e, claro, gafanhotos gigantes! Mas, como tudo isso é meio óbvio (principalmente os gafanhotos), vou dar um outro enfoque para o livro.


"Posso contar coisas que ninguém jamais poderia saber, porque eu as registro. Descobri tudo a tempo, mas estou abreviando. Cortando as merdas.
Você tem que confiar em mim.

Isso é história.  
Você sabe o que eu quero dizer." 
(pag 84)


Eu tenho muitos sentimentos (bons) por esse livro, e é exatamente por isso que separarei em tópicos esse amor todo.


• Acredite nele!
Têm pessoas que não conseguem entender como eu considero esse livro um dos melhores que eu já li. Elas acham que eu realmente viajei ao considerar toda essa insanidade boa. Mas ai é que tá: é tão insano que é ótimo! E como é que eu posso achar um adolescente maluco, como é esse protagonista, incrível?
Começo falando dessa paixão que ele tem de anotar, recordar, gravar, tudo o que ele vê. Ele é um contador nato de histórias!
O livro é contado apenas com as anotações dele. Há momentos em que ele não tem certeza se aumentou o que escreveu ou não, mas ele tem a certeza de que é verdade. Por diversas vezes no decorrer da história, Austin pede para que você confie nele. E não é que toda a história que ele conta é boa? Nós acreditamos! Essas coisas bizarras se tornam reais em sua imaginação, e isso é muito maravilhoso. Eu me apeguei tanto a ele e a tudo o que ele registra em seus cadernos, que não penso duas vezes em colocar Austin Szczerba na lista de protagonistas favoritos.

• Team Robby!
Existe um triângulo amoroso dos bons em "Selva de Gafanhotos", daqueles que você logo toma partido e torce muito para que o seu shipp dê certo.
A confusão que rola entre amor e amizade dentro da cabeça conturbada de Austin me deixou angustiada em alguns momentos, e encantada em outros. Encantada porque esse tema é abordado com extrema clareza pelo autor. Andrew realmente mostra um Austin confuso com o que está em seu coração, como toda cabeça de um adolescente com hormônios a flor da pele tende a ser. E angustiada porque, assim, OTP tem que ficar junto, não é?!
Com essa abordagem toda entorno do amor, o sexo vem a tona em vários momentos também, o que pode não agradar algumas pessoas, já que dependendo dos olhos e mente que você lê o livro, pode achar exagerado demais. Mas, pelo teor do livro, eu achei na medida exata.

• Repetição e mais repetição!
Chegamos a um ponto onde a opinião das pessoas se divergem, e ai fica a gosto de cada um. Eu, particularmente, adoro a repetição que o autor usa. Ele descreve os lugares várias vezes durante o livro todo. Descreve a família de Austin, o que aconteceu com essa família, datas, detalhes, tudo. Ele fala e fala e fala várias vezes a mesma coisa durante o livro toooooodo.
Só que para mim, esse método que ele usou se encaixou perfeitamente com a história, e principalmente com o protagonista. Tudo isso faz parte da personalidade de Austin, sabe? Achei que ele conseguiu encaixar essa estilo de escrita com maestria.

• Lemon green!
Olha essa capa! OLHA ESSA CAPA! Obrigada, Intrínseca!
Não preciso dizer mais nada sobre esse tópico, não é mesmo?


"A história funciona assim: ela é onisciente.
Todo mundo confia na história.
Pense nisso: quando lemos livros de história, ninguém pergunta como você descobriu isso se aconteceu antes de você nascer?
A história e incontestável, sublime. 
É meu trabalho."
(pag 84.)


Para finalizar todo esse devaneio maravilhoso que tenho quando escrevo sobre esse livro, concluo que: Todos devem ler "Selva de Gafanhotos"!
É um livro tão ímpar, que só realmente lendo para saber o sentimento que é e tirar suras próprias conclusões.

Se você já leu e gostou, venha surtar comigo, por favor. Se você já leu e não gostou, me conte o motivo, quero muito saber, de verdade!

Livro: Selva de Gafanhotos 
Autor: Andrew Smith

Editora: Intrínseca

Nota:

Término: 23/01/2016

- Mari
Leia Mais

[NEWS] Novo layout do amor!

Mar 8, 2016 0 comments


Olá, mundão!

Estou de volta depois de um longo hiatus que pensei que nunca mais acabaria! Mas graças a um anjinho que caiu na minha vida, estou de volta!
Vocês bem sabem como eu sou uma pessoa que desiste fácil das coisas (pretendo mudar isso) e que estava por um triz de largar mão do Mari Likes de vez por falta de motivação.

Mas algo muito legal e inesperado aconteceu!


Estão vendo esse layout maravilhoso? Foi a linda da Giovana Rubira que criou essa belezura, e me deu forças e vontade de voltar ao blog. Além de ótima designer, é uma pessoa maravilhosa! Obrigada do fundo do meu por ter me ajudado! 



E claro que volto com novidades! Estou com várias ideias e pretendo colocá-las em prática logo menos. Tenham um tanto de paciência comigo, please!

Além de falar sobre livros, quero mostrar pra vocês um pouco mais sobre mim e dos meus gostos mais diversos, desde música até séries, falar um pouco mais da minha vida pessoal e o que eu gosto, afinal, tenho que fazer jus ao nome do blog.

Espero que quem me acompanhou até aqui não tenha desistido de mim, e que novas pessoas possam se juntar a nós nesse grande wibbly wobbly!

Até mais, lindezas!

Mari.
Leia Mais